Por Ana Ceregatti
Nutricionista Clínica
Especialista em Vegetarianismo

quinta-feira, 29 de março de 2012

Cochonilha

 
Nome estranho esse! Mas muita gente come todos os dias e nem sabe. Sinônimo de corante carmim, essa substância está presente em vários alimentos industrializados. Até aí tudo bem, não fosse pela sua procedência.
O corante carmim ou cochonilha, que é usado em vários produtos alimentícios para conferir ao produto uma cor próxima ao vermelho, é obtido a partir da maceração de uma espécie de inseto chamada Dactylopius coccus. O produto final é um pó avermelhado, muito estável ao calor, à oxidação e a variações de acidez (pH), características muito interessantes à indústria de alimentos.

São necessárias 70 mil fêmeas desse inseto para se obter meio quilo de corante. A partir daí, dá para ter uma ideia de quantos insetos são usados para abastecer a indústria alimentícia e fabricar uma variedade de iogurtes, biscoitos, geleias, sorvetes, sucos, doces, bebidas alcoólicas, etc. A cochonilha também faz parte da composição de medicamento e de cosméticos. Então esse número deve ser mesmo bem grande!
Iogurte e sorvete de morango, bolacha recheada de chocolate, suco artificial de goiaba e gelatina de uva são alguns exemplos de produtos que têm cochonilha na sua composição. Mas, como adoro ler rótulo, já vi esse corante em suco artificial de laranja, que teoricamente é amarelo-alaranjado. Quer ter certeza? Leia sempre os rótulos!

Fica então uma sugestão de reflexão. O corante carmim de cochonilha é utilizado basicamente em produtos alimentícios totalmente dispensáveis à nossa alimentação. Assim, reduzindo o consumo dos mesmos, podemos ter dois grandes benefícios: demanda por menor quantidade de insetos mortos e mais saúde – pois estou partindo da premissa que esses alimentos serão substituídos por outros mais naturais e mais nutritivos, que engordam menos e que têm menos quantidade de sal, açúcar e gordura saturada e trans.

35 comentários:

  1. Adorei o site! Dicas de nutricionistas são sempre boas para que possamos ter uma alimentação adequada. Fico muito grato pela colaboração ao veganismo!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Igor! Sugestões de temas são super bem-vindas!

      Excluir
  3. Eca! Quer dizer que a gente come vários desses bichinhos triturados e nem se dá conta? Eu nem imaginava que esse corante era isso!

    ResponderExcluir
  4. Em quais alimentos eu encontro esse corante ????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Marlei, na maioria das vezes, em produtos de cor vermelha, com iogurtes, sucos, bolachas. Procure sempre ler a lista de ingredientes, buscando por corante carmim ou cochonilha.

      Excluir
  5. Intessante na religiao judaica tab nao comemos pois eh considerado imundo pois eh um tipo de inseto. e sempre lemos os rotulos p nao encontrar cochonilha em nossos alimentos

    ResponderExcluir
  6. Pois é Yaacov, a melhor forma de não consumir a cochonilha é lendo os rótulos!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Faltou mencionar que o tal corante gerado por estes insetos é altamente alergênico, sendo imensamente desaconselhável a idosos e gestantes.

    ResponderExcluir
  9. Existe uma corrente de pensamento que prega que o consumo de insetos resolveria de vez os problemas de fome no mundo e que em lugares com a Ásia este hábito já está presente em sua cultura.
    Não estaríamos demonizando os probres bichinhos? Eles chegam a fazer mau a saúde?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Lamento pelo tempo decorrido na publicação da resposta. Só hj, qdo fui responder ao próximo comentário vi que minha resposta a vc não havia sido publicada.
      A fome do mundo pode ser resolvida de várias formas, inclusive através de mudanças no destino dos cereais atualmente produzidos no Brasil e em outros países. Hj a maior parte deles é usada para alimentar animais destinados ao abate. Reduzindo o consumo de carne, reduzimos o n° de animais a serem alimentados, sobrando mais cereais para alimentarmos pessoas. Não é tão simples assim, mas esse é o raciocínio.
      Além disso, há várias formas de ver o consumo de insetos. O que defendo aqui é que são vidas que podem e devem ser poupadas. Não precisamos comê-los para sobreviver. Fazer ou mal à saúde não vem ao caso.

      Excluir
  10. Só um comentário sobre o final do teu texto. Deixar de consumir esses produtos pode ser benefico a saúde, mas a demanda de menor qtidade de insetos mortos não traz beneficio algum. Cochonilhas são verdadeiras pragas na agricultura, pois se alimentam da seiva das plantas.

    ResponderExcluir
  11. Oi Lili, entendo o que vc diz, pois para escrever a matéria fui ler a respeito. De fato, a cochonilha é considerada uma praga em algumas regiões, mas deve haver uma forma biológica de controlar isso. Além disso, essa cochonilha usada na indústria de alimentos e cosméticos é cultivada para esse fim, ou seja, o inseto é estimulado a se reproduzir para depois ser morto e virar corante. Isso eu não concordo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! posso colocar a minha colher no seu caldeirão?
      Além da vida a que vc se refere, optamos por não comer insetos e a conchonilha é o prato preferido das joaninhas. Sem elas as joaninhas se extinguem. Alguém tem visto joaninhas por ai? Pois é, não as vemos mais por causa do uso indiscriminado de venenos! Então temos que proteger o meio ambiente, inclusive do nosso prato que está cada vez mais predador! Abraços, adorei o blog.

      Excluir
    2. QUE NOJENTO EU SOU RUIM PRA TOMAR ALGO QUE CONTEM ESSES BICHO QUE NOJENTO ECA QUE NOJENTO NÃO DESCULPA NÃO VAI NÃO COMPRO MAIS SUCO DE MANIRA NEM UMA

      Excluir
  12. Taí algo para ser estudado. A sensibilidade dos insetos à dor. Posso estar falando bobagem, mas parecem ser menos complexos biologicamente que os animais. Quando ceifamos parte de uma barata, ela parece continuar apta a viver, a se locomover, não parece agonizar como um animal agonizaria.

    Tendo a crer que os insetos sentem, sim, dor, mas me parece que não há muito consenso. Um estudioso dos insetos poderia se manifestar.

    ResponderExcluir
  13. Bom, pesquisei brevemente na internet e todos os resultados tendem a admitir que o insetos sentem dor, pois possuem sistema nervoso e respondem a certas reações. Não se sabe exatamente que tipo de dor é, mas deve haver algum desconforto.

    ResponderExcluir
  14. Comprei um sorvete de morango para minha mãe , o 0% de açúcar, mas ela ficou dizendo que ele era zero de morango, então fui ler o rótulo e então estava lá a cochonilha nos ingredientes, e nós somos vegetarianos, nossa , minha mãe ficou anojada porque ela comeu um pouco do sorvete. Tanta coisa natural que é vermelho que poderia dar cor aos alimentos
    como: beterraba, coloral, amora, jamelão, e tem plantas inclusive que dão cor, frutas vermelhas, etc, . Mas o homem prefere aquilo que mais prejuízo causa a saúde do que fazer uso das frutas ou vegetais isso é lamentável.

    Agora o sorvete vai pro lixo..

    ResponderExcluir
  15. Que maldade! Não vou comprar nada que contenha carmin de cochonilha
    na minha casa só vai entrar frutas e com ela faço o suco .

    ResponderExcluir
  16. Ja faz um tempo que eu Descobrir sobre esse corante num blog da Igreja Adventista. Mas faltou colocar ai no site que nem sempre nos rótulos dos produtos ele vem com o nome carmim de cachonilha Normalmente especificado como “Corante natural carmim de Cochonilha”, C.I. 75470 ou E120 fica a dica ai para todos.

    ResponderExcluir
  17. Eu penso que quanto menos matamos vidas, mais sensibilidade teremos em nosso coração!! Principalmente aqueles que por certos motivos, trabalham matando vidas, independente de que animal for!!

    ResponderExcluir
  18. Ola,eu gostaria de saber se existem outros corantes ou qualquer outra coisa que é feita de seres vivos e que provavelmente nao temos conheciemento...
    Obrigada...e muito bom o seu blog [=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. dos corantes, Lili, esse é o único de origem animal.
      se vc for usar uma cápsula que contenha óleo, tipo óleo de boragem, de primula, de linhaça, essa cápsula será de gelatina, que é de origem animal.
      algumas cervejas e vinhos são clarificados com componentes animais. nessa área, não sei dizer quais marcas. precisa pesquisar na internet.
      abraços

      Excluir
    2. Muito obrigada!!
      Abraços [=

      Excluir
  19. Olá, gostaria de saber se a geleia da marca St. Dalfour(sabor cereja)possui o corante proveniente da cochonilha..li o rótulo mas não encontrei esse tipo de informação...Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Nerlice, no rótulo, vai aparecer como corante carmim ou carmim de cochonilha. se não tiver escrito isso, é porque não tem o corante.

      Excluir
  20. Como faço pra continuar comendo comidas relacionadas com morango ser comer cochonilha??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Ana Luiza, vc só precisa ter certeza de que na lista de ingredientes não apareça corante carmim ou carmim de cochonilha. alguns produtos industrializados contendo morango poder conter outros tipos de corante

      Excluir
  21. Comer acerolas que foram atacadas por essa praga de cochonilha faz mal á saúde? Arrancar do pé e comer a acerola.
    Obrigada

    ResponderExcluir
  22. olá Eudalva, eu nao sei responder sua pergunta com certeza, mas imagino que se a fruta estiver intacta, nao haja problemas. mas realmente nao tenho certeza. talvez alguém da área de ciências agrárias possa ajudar

    ResponderExcluir